Vedamax 3mm Glass

Vedamax 3 mm Glass - Manta Asfaltica



Vedamax 3 mm Glass - Manta Asfaltica



Vedamax 3 mm Glass - Manta Asfaltica



Vedamax 3 mm Glass - Manta Asfaltica



gif carimbo gif carimbo
Vedamax 3 mm Glass - Manta Asfaltica

Vedamax 3 mm Glass - Manta Asfaltica


Vedamax Glass 3mm Argamassa polimerica sorocaba impermeabilizante sorocaba

Preparo do substrato

O concreto deve estar limpo, íntegro, seco e sem impregnação de desmoldantes, agentes de cura, ou qualquer outro material que prejudique a aderência da manta. Caso haja falhas ou fissuras no concreto, estas devem ser tratadas e corrigidas antes da aplicação. Certificar-se também da correta localização e fixação dos coletores e tubulações.

No piso, executar regularização com argamassa desempenada e não queimada no traço 1:3 (cimento:areia média) prevendo caimento mínimo de 1% em direção aos coletores de água. Recomenda-se deixar um rebaixo de 1 cm de profundidade com dimensões de 40 cm x 40 cm ao redor dos coletores de água.

No rodapé, executar regularização com argamassa no traço 1:3 (cimento:areia média) arredondando os cantos com raio mínimo de 5 cm. Recomenda-se deixar uma área com altura mínima de 40 cm com relação à regularização do piso e 3 cm de profundidade para encaixe da manta.

Para aumentar a aderência entre concreto e argamassa de regularização aplicar chapisco no traço 1:3 (cimento:areia média) aditivado com adesivo para chapisco, como o BIANCO, na diluição 1:2 (BIANCO:água). Aguardar cura mínima de 3 dias da argamassa de regularização para posterior aplicação do primer. 

Após a cura da argamassa, aplicar em toda a área a ser impermeabilizada 1 demão de primer base água, como o PRIMER ECO VEDACIT, ou primer base solvente, como o PRIMER MANTA VEDACIT, respeitando o consumo recomendado por m² e o tempo de secagem.

Aplicação

Iniciar a aplicação da manta VEDAMAX LAJES BAIXA CIRCULAÇÃO pelos coletores, tubulações passantes, e outras interferências, executando os arremates.

Após a aplicação nos coletores, tubulações e outras interferências, posicionar e alinhar os rolos de manta asfáltica no sentido oposto ao fluxo de água na área de aplicação a partir da parte mais baixa (coletores) para as partes mais altas de forma que as emendas das mantas obedeçam ao sentido do fluxo da água. 

Com o auxílio do maçarico, executar a colagem da manta asfáltica, aquecendo o lado inferior da manta e, ao mesmo tempo, a superfície imprimada, pressionando-a do centro para as bordas a fim de evitar a formação de bolhas de ar. As emendas devem ter sobreposição mínima de 10 cm e receber biselamento com a ponta da colher aquecida, para garantir a perfeita vedação do sistema.

A colagem da manta no rodapé deve ser executada na altura de 30 cm com relação à regularização do piso e embutida no rebaixo deixado previamente. A sobreposição da manta aplicada na vertical deve ser no mínimo de 10 cm sobre a manta aplicada no piso.

Finalizada a impermeabilização, comprovar a estanqueidade do sistema em toda área impermeabilizada no período mínimo de 3 dias.

Proteção
Após o teste de estanqueidade, deve ser feita a proteção mecânica do sistema de impermeabilização.

Inicialmente, colocar um filme de polietileno como camada separadora sobre a manta e, em seguida, aplicar argamassa no traço 1:3 (cimento:areia média) com espessura mínima de 2 cm.

No rodapé sobre a manta, executar chapisco com argamassa no traço 1:3 (cimento:areia média) aditivada com adesivo para chapisco, como o BIANCO, na diluição 1:2 (BIANCO:água), intercalando as camadas de chapisco com tela estruturante de PVC ou similar.

A proteção mecânica deve ser devidamente dimensionada para suportar os esforços à qual estará sujeita e deve ser prevista execução de juntas de dilatação e dessolidarização, conforme projeto.

Consumo aproximado

1,15m² / m² de área a ser impermeabilizada.




Para maiores informações entre em contato




Compartilhar: